CAMPANHA

No ano passado, a campanha humanitária realizada através do blog foi um grande sucesso. Os 100 mil acessos reverteram uma doação de R$ 200,00 à ONG Médicos Sem Fronteiras.
Portanto, vamos repetir o gesto este ano.
A partir do dia 18/02, a cada 500 acessos, R$ 1,00 real será doado a esta mesma ONG.
Encerraremos a campanha no dia 30/11, quando vamos divulgar o total arrecadado.
Um gesto pequeno, mas que poderá fazer a diferença na vida de muitas pessoas. A única intenção, é aliviar sofrimentos.
Contamos com vocês.

quinta-feira, 21 de março de 2013

EXPLORAÇÃO DAS FLORESTAS


Agropecuária: acelerou as transformações na natureza.


Preparo da terra = exige a retirada da cobertura vegetal.
   Ø  Gerou devastação e redução das florestas.


Início: devastação em torno de rios e mares e próxima das cidades.
Transportes: expandiram o processo de destruição, pois possibilitou a produção de alimentos em áreas mais distantes.



Final da 1ª Guerra Mundial (1918): início das preocupações com desmatamento e reflorestamento.



   Ø  Desmatamento = apropriação predatória
SILVICULTURA = cultivo organizado de espécies da floresta.

 REFLORESTAMENTO

ÁREAS DE REFLORESTAMENTO NO MUNICÍPIO DE ITAPEVA, SÃO PAULO.
UTILIZAÇÃO DE UMA ÚNICA ESPÉCIE VEGETAL, NÃO NATIVA E COM APROVEITAMENTO ECONÔMICO, COMO A COLETA DE RESINA (SEGUNDA FOTO)




SILVICULTURA

VIVEIRO DE MUDAS DA CESP, NO MUNICÍPIO DE PORTO PRIMAVERA, SÃO PAULO
ESTAS MUDAS SÃO DE ESPÉCIES NATIVAS DA MATA ATLÂNTICA E SERÃO UTILIZADAS PARA RECOMPOR A MATA NO ENTORNO DO LAGO DA USINA HIDRELÉTRICA, CUJA FORMAÇÃO ALAGOU UMA PARTE DO PARQUE ESTADUAL DO MORRO DO DIABO



UMA DAS MUDAS DE PEROBA ROSA QUE SAÍRAM DO VIVEIRO, JÁ EM SEU LOCAL DEFINITIVO E EM DESENVOLVIMENTO.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário